Amílcar Barata Fernandes

 Com origem numa região das mais pobres de Portugal e das Beiras, onde nasceu a 16-11-1957, o Autor teve uma difícil infância como nos relata no seu primeiro livro “Sábio era o meu avô”, começou a trabalhar à jorna com apenas onze anos –o cajado a enxada e a machada substituíram a caneta após o 4º ano de escolaridade.Aos 13 anos rumou a Lisboa para trabalhar, voltando aos estudos aos 14, como trabalhador estudante, tendo-os interrompido, nos anos conturbados no ensino após o 25 de Abril de 1974.Sempre com mais que uma ocupação, foi então atleta de competição no SCP, que abandonou por sentir que dificilmente poderia ser olímpico.Mais tarde volta aos estudos vindo a ingressar no Ensino Superior, na área de gestão costuma dizer que – é muito mais números que letras - donde saiu abruptamente por circunstâncias que não esperava.Após uma duríssima experiência enquanto proprietário dum pequeno supermercado viajou então para o Continente Americano, onde trabalhou em Bar de Navios de Cruzeiro.Voltou entretanto ao País, onde passou a exercer a actividade de Mediador de Seguros, e na qual se mantém há mais de 20 anos.Como poeta mantém o desejo e a esperança de que as musas lhe dêem o privilégio de o acompanhar até ao resto da sua vida.A busca do conhecimento e o engrandecimento cultural são metas que ambiciona e às quais pretende dar a maior importância.Profundamente apreciador de valores  morais e  éticos pretende transmitir através duma poesia intervenção os valores em que muito acredita. O seu poeta fetiche é António Aleixo de quem diz que “Verseja com a facilidade de quem boceja”.

Obrigado pela sua visita

Antes de nos deixar, subscreva a nossa newsletter e fique sempre informado sobre os nossos livros.